O TSURU

O Tsuru é uma ave sagrada do Japão. É considerado o pássaro companheiro dos eremitas que se refugiavam nas montanhas para meditar, acreditando possuírem poderes sobrenaturais para não envelhecer.

Símbolo da saúde, da boa sorte, felicidade, longevidade e da fortuna. Conta a lenda japonesa que eles podem viver até mil anos.

Acredita-se que se uma pessoa fizer 1000 tsurus, usando a técnica do origami – arte secular de dobrar o papel, com o pensamento voltado para um desejo, ele poderá se realizar.

Há anos, aprendi a dobradura e comecei a fazê-los sempre. Ainda me surpreendo com como consigo transformar um papel quadrado, plano e simples em um objeto belo, tridimensional e complexo.

Não demorou a se tornar um hábito assim como duas outras paixões: desenho e arquitetura. A técnica milenar oriental de dobradura do papel, não usa cola ou qualquer outro artifício, sendo necessário apenas: técnica, dedicação e paciência.

Assim como na arquitetura, acredito que para alcançarmos um bom resultado, temos que ter essas mesmas ferramentas. Ter a técnica e o conhecimento para conseguir executar as nossas idéias. A dedicação durante todo o processo projetual que muitas vezes é demorado e requer muito esforço. E paciência para continuarmos serenos em todas as escolhas do início ao fim de cada projeto.

O objetivo é transformar o terreno vazio e através de um papel em branco, dobrar e desdobrar espaços até que ele se torne uma edificação que reflita todos os desejos, sonhos e vontades do cliente.

Do plano para o tridimensional.